Páginas

6 de abr de 2013

Série: Bunheads

Conheci essa série no breve período que estava legendando. A equipe que estava ajudando iria ser a oficial para legenda-la e por isso assisti ao primeiro episódio.
Sinceramente, a série não é genial. É um passatempo tranquilo, sem grandes dramas e alguma comédia... ou seja, é uma típica série do canal ABC, uma perna do grupo Disney, e que todas as séries tem essa mesma cara.
Mas de qualquer jeito, eu curto. E por isso assisti até o final dessa primeira temporada.
A história começa com Michelle, uma dançarina meio frustada, que está quase passando do limite para ser uma dançarina de sucesso e  está trabalhando como dançarina em Las Vegas - mas é dançarina mesmo, de can can e talz, não é prostituta. Nessa aparece Hubbel, um cara gente boa que por algum motivo aleatório está apaixonado por ela, e em uma noite de bebedeira, ela acaba aceitando e se casando com ele.
Assim, vai morar com ele, no interior do país (sai de Vegas e larga o emprego) e então descobre que este ainda vive com a mãe, e esta é dona do estúdio de dança na cidade.
Então o clichê acontece, ele morre e Michelle vira a herdeira de Hubbel, e claro, ela não quer nada e jamais deixaria a sogra na miséria (até porque ela é uma das mais divertidas da série).
E então começa a confusão. Nora e sogra se conhecendo, tentando conviver e ao mesmo tempo trabalhar no estúdio.
Mas a ABC não deixaria ser só essa trama na série, e na cola de quatro amigas adolescentes de Pretty Little Liars, a história tem quatro estudantes de balé adolescentes, que de vez quando protagonizam alguns episódios, e são o núcleo que mais gera história pra a série.
Temos a Boo, uma menina que não tem o porte para ser bailarina, mas abre mão de tudo para conseguir dançar pela vida. É a de baixa auto estima do grupo, pelo menos no começo da série, depois ela relaxa, arruma um namorado, e acho que já se conformou que não será dançarina.
Outra que curto muito é a Sasha. Ela tem o corpo de bailarina e normalmente protagoniza os números de dança da série. Mas tem uma família complicada e acaba tendo que se virar sozinha. É é bizarro quando ela acaba indo morar sozinha, e vira A DONA DE CASA dos anos 40. É a manipuladora do grupo, líder...
A que eu menos gosto, na verdade ainda não vi função para ela, é a Ginny. A baixinha, teoricamente mais bonita, que tinha o namorado para sempre e terminou por influência da Michelle (esta sempre atrapalhando a vida de todo mundo). Provavelmente na próxima temporada ela terá mais destaque, porque ACHO que vai ficar grávida. Mas sério, gravidez na adolescência já foi, não?
E uma que curto, mas também ainda não vi função na série, é a Melanie. Com o jeito durona, segura de si e não se importa com nada. Ela teoricamente seria a burra, que nunca entende os sentimentos dos outros, e fala sem pensar. Talvez um pouco Britanny de Glee. Até agora só serviu para ter um irmão que namorou a Ginny.
É uma série divertida, com alguns números musicais bem interessantes, mas nada fora do comum. Michelle é super divertida quando está fazendo merda, atrapalhando a vida dos outros. Quando ela está tentando concertá-las.. não tão divertida.
O núcleo adulto dessa série poderia ser muito mais interessante, mas eles forçam as "crianças" o que acaba ficando repetitivo com outras séries.
Mas talvez seja esse o ponto. Ocupar o espaço de séries que acabaram, como a Make it or Break it, que tratava de 4 amigas adolescentes que eram ginastas profissionais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário