Páginas

30 de jan de 2012

Livro: A Estrela Mais Brilhante do Céu

Estou a quase 1 mês pensando no que escrever sobre esse livro...
Como fazer uma resenha de um livro que não amei nem odiei?
É um livro fácil de ler. Gostoso, com um pequeno mistério que te prende a atenção... mas nada exagerado que faça você não largar o livro. Demorei pelo menos 1 semana para ler... Os capítulos são bem pequenos, o que facilita bem a leitura. Mas confunde um pouco até você aprender os nomes dos personagens.
São 4 histórias distintas, entrelaçadas pelo simples fato de que todos os personagens moram no mesmo prédio - que costumava a ser uma casa vitoriana, porém foi reformada e transformada em 4 apartamentos.
Temos a Kate, um mulher nos seus 40 anos brigando com a solteirisse. A Lydia, uma motorista de taxi com dramas familiares e divide apartamento com dois poloneses (que só estão na história para mostrar como Lydia é malvada). No segundo andar, mora uma velha com seu cachorro - com certeza a personagem mais sensata. E finalmente, no primeiro andar, um casal com sérios problemas.
Nenhum desses personagens me encantou. Não me identifiquei com nenhum. As mulheres são fracas e parecem a espera de alguma coisa para mudar e resolver sua vida. Os homens não tomam atitude, são indecisos ou ainda fracos. Talvez a personagem que mais tenha chamado minha atenção seja a Kate, mas ainda assim, não foi grandes coisas...
A grande diferença desse livro é que o narrador é um ser meio sobrenatural. Parece um meio espírito... e isso foi meio fora do esperado para essa autora. Todos os outros livros dela são tão reais, tão possíveis. E esse você simplesmente tem que acreditar na lenda que é contada no final para entender, ou pelo menos aceitar, o narrador.
E assim, um spoiler grande agora, ela mata um personagem fazendo um bloco de gelo cair do céu em cima dele. (Oi?! Como assim?! - é.. essa foi minha reação...). Em outros livros ela já tocou no sobrenatural, mas nenhum foi tão direto, com tanta certeza.
Sinceramente, achei esse mais um dentre outros. Marian Keyes já escreveu livros geniais, que já li e reli várias vezes, mas esse não foi um desses.
Se você está a procura de um passatempo, esse é um livro para isso. Mas se você procura um personagem genial, que você vai pensar que é você agora, ou em um futuro, não acho que vai encontrar nesse livro.

3 comentários:

  1. Poxa, eu tinha gostado do livro. Parecia melhor do que o que vc falou.

    Não entendi muito bem o título.

    Belo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pow naty, se quiser te empresto o livro... é legal!...

      Excluir
    2. Obrigada, mas acho que não precisa. Ainda tenho que terminar de ler um outro livro e Melancia.

      Excluir