Páginas

8 de out de 2012

Aleatório: Mesária nas Eleições

Para quem não sabe, fui convocada para ser mesária nessas eleições. E como qualquer pessoa forçada a fazer alguma coisa, não estava feliz com isso. Quando recebi a carta de intimação, fui pensando em qual desculpa daria no TRE para me livrar dessa, mas chegando lá a responsável nem me deixou falar.
Sai de lá pensando: "não vou! não vou e pronto! o que eles podem fazer?"
Me falaram que eles podem me prender, mas não sei se é verdade ou se era só o meu irmão usando o terror psicológico para manter sua posição social na família de irmão mais velho. (falei bonito agora!)
Enfim, chegou o domingo, dia 7 de outubro, dia das eleições municipais no Brasil, e resolvi ir por 2 motivos: o primeiro é que pensei nas outras pessoas que estariam na mesa e na sessão e seriam prejudicados pelo meu não comparecimento e outra porque o colégio eleitoral é bem perto da minha casa, não tinha planos para o domingo e não me custava nada ir.
E para ser sincera não foi tão ruim quanto eu imaginava. Na verdade, acho sinceramente que todo mundo deveria ser mesário pelo menos 1 vez. É uma experiencia que faz parte de ser brasileiro.
Primeiro que não cheguei lá com raiva nem nada do gênero. Fui cansada por ter que acordar às 6:30 da manhã no domingo - tem que chegar lá às 7 hrs para montar a mesa e tudo - a votação mesmo só começa às 8 hrs. Mas eu estava com um relativo bom humor para uma manhã. Ainda fez um sol lindo, e dias de sol como aquele não é possível ficar mal humorada andando na rua.
O presidente da mesa que eu estava sabia muito pouco, porque era a primeira vez que participava de eleições. O "treinamento" oferecido pelo TRE obviamente não era o suficiente, e faltava fiscais para orientação. Mas dividimos a sala do colégio estadual com uma outra sessão, que tinha uma presidente que sabia mais e foi super solicita quando perguntamos o que deveríamos fazer.
Uma vez com tudo montado, começou a votação.
Assim que abre a votação tem uma meia dúzia de pessoas que querem se livrar logo disso, mas em menos de meia hora revolvemos essas pessoas e dai ficamos atendendo 1 pessoa a cada 10 minutos.
Foi nesse ritmo tranquilo até umas 11hrs. De 11 da manhã até 13:30 é o horário de pico. Não chegou a fazer uma fila na sessão, mas quem chegava tinha que esperar um pouquinho. Na verdade, o horário de pico significou a gente atendendo sem parar - por isso, nas próximas eleições, procure não votar nesse horário.
Depois disso, o fluxo de pessoas voltou a ser bastante tranquilo. Pelas 15:30 deu um outro pico de pessoas, mas menos que o de meio dia. E no final o dia foi tranquilo.
Na hora de realizar os procedimentos de desmontar a sessão, guardar a urna e etc que o problema voltou. Ninguém sabia direito o que fazer, como fazer. E de novo, não havia ninguém do TRE para auxiliar direito. Todo mundo já estava cansado e com um pouco mau humorado. A situação foi meia tensa, mas realmente espero que não tenha havido problema.
Tudo o que eu falei até agora foram as coisas normais de um dia como mesário. Mas você deve ter pensado que em algum momento nos foi oferecido uma água? Um café para gente ficar acordado? E o almoço? Uma barrinha de cereal como lanche de manhã e de tarde pelo menos? Nada disso. E para piorar, o sol que deixou minha manhã tão feliz, só fez esquentar durante o dia. A sala que estava minha sessão, que é normalmente o refeitório do colégio municipal, foi esquentando ao ponto de ficar quase insuportável. Os ventiladores que existiam não davam vazão, e o pouco ar que sopravam era quente. Em um momento da manhã foi oferecido um café na garrafa térmica que tava mais doce que melado. E UMA vez a tarde nos foi oferecido água.
Para o almoço, lembrando que foi na 'hora do pico', nos revezamos saindo. O TRE nos dá um vale alimentação no valor de R$21,00, porém não existe nada muito perto do colégio eleitoral para você comprar qualquer coisa!! Ainda mais tentando almoçar o mais rápido possível para que a outra pessoa possa sair pra almoçar também e não deixar ninguém sobrecarregado na mesa.
Como já disse que era bem perto da minha casa, vim almoçar em casa e levei uma garrafa de água que estava gelada quando eu sai de casa, mas lá, rapidinho ficou quente.
As pessoas com quem eu trabalhei eram muito simpáticas, o que facilitou bem o trabalho. Até comentei como no final do dia eu sentia que já conhecia as meninas a anos depois de tudo o que vivemos durante o dia.
Mas sinceramente, se não fosse o calor e a falta de respeito do TRE para/com as pessoas eu até me voluntariaria para participar de novo.
No final, cheguei em casa morta e sonhei que estava recepcionando as pessoas, pegando o título de eleitor, encaminhando para a cabine etc...


Obs. Pessoas, não deixem de levar seu título. Ele não serve para muita coisa, mas ficar procurando se o nome da pessoa está em cada sessão é um inferno. E acredite, depois de 2 anos, você não lembra o numero da sessão, e sim, eles podem mudar a sala de lugar. É a única coisa que o título serve, você saber onde deve ir para votar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário