Páginas

31 de jul de 2013

Livro: Ladrões de Elite

Minha primeira meta da Maratona Literária era esse livro. E como boa participante, acabei de ler ontem de manhã. Todavia não tive tempo de fazer resenha, então ela vai um pouco atrasada. =/ - Antes tarde do que nunca!

Se eu fosse resumir esse livro em uma palavra, ela seria "Disney". Isso mesmo, Disney. Esse livro é um típico filme da companhia, com adolescente super dotados capazes de coisas extraordinárias, uma protagonista que quer fugir da sua obrigação (quase) moral para com a família, mas no final acaba se rendendo e decidindo que não é possível, família vem em primeiro lugar, um menino gatinho ao lado dela, que é o futuro namorado/melhor amigo... enfim, tem todos os elementos que normalmente tem um filme de espião/ladrão que o canal produz.
É ruim, não. E me dói no coração admitir isso, mas eu já passei da idade dele. Eu vejo muitos furos no livro, na história. Coisas que adolescentes não são capazes de fazer, por mais superdotado que você seja. Eles tem problemas com o tempo, e acabam criando situações que as pessoas não dormem.
Claro que resolver com o melhor amigo milionário, com jatinho particular e casa em todos os lugares ajuda. Mas o tempo de voo dos EUA para a Europa não varia tanto assim.
Como alguém em sã consciência vai acreditar que meninos de 16 anos, por mais disfarçados de adultos que esteja, são técnicos credenciados da maior empresa de aquecedores/ar condicionado do mundo?
Enfim, o livro tem falhas. Algumas mais graves, outras quase irrelevantes. Mas é um filme típico da Disney. Já está praticamente pronto o roteiro.
E é gostoso de ler, simples, rápido. Não tem muito o que pensar e ensina um pouquinho sobre obras de arte. Talvez pudesse ensinar um pouco mais, explicar um pouco mais essa parte. Teria tornado o livro mais relevante e interessante.
E fala sério: O melhor personagem é o Vasily Romani.
O livro é uma série e vou querer ler a continuação sim.
Vai virar um filme, os direitos foram comprados pela Warner. De acordo com o site Omelete, a Drew Barrymore irá dirigir e eles vão subir a idade dos personagens para os 20 anos. (Não será da Disney, mas vai ficar bem mais interessante, mais adulto.)
Agora é uma pena que o livro seja da Editora Arqueiro. Eles usam 4 páginas no final para falar de outros títulos da editora, e estes não são para o mesmo público alvo. O livro tem alguns erros de edição bem chatos, um em particular eu até avisei a editora de tanto que me incomodou. Eles não deixaram uma página em branco. Mas ao mesmo tempo tenho que admitir que a arte de contagem de tempo, viagens ficou maneira. Apensar de forçar algumas viagens desnecessárias apenas para essa mudança. Mas isso foi feito no original, pelo visto. E sim, em 2 semanas, ela não passa mais de 1 dia no mesmo País, apesar de voltar para um que já passou depois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário